E você ainda está desanimado para abrir o seu negócio?

Segundo dados da Associação Brasileira de Venture Capital e Private Equity (ABVCAP) e pela consultoria KPMG, desde janeiro até setembro, as startups brasileiras receberam R$33,5 bilhões de fundos de venture capital.  Isto significa um recorde histórico de captação, triplicando o valor arrecadado pelas startups quando comparado ao mesmo período de 2020.

E você ainda está desanimado para abrir o seu negócio?

Segundo dados da Associação Brasileira de Venture Capital e Private Equity (ABVCAP) e pela consultoria KPMG, desde janeiro até setembro, as startups brasileiras receberam R$33,5 bilhões de fundos de venture capital.  Isto significa um recorde histórico de captação, triplicando o valor arrecadado pelas startups quando comparado ao mesmo período de 2020.

verificado-p9b5wei8xhwe6tpnd9l0yfyhsau4bv7zr389bvjd9k

Camila Farani

30 de julho • 5 min

verificado-p9b5wei8xhwe6tpnd9l0yfyhsau4bv7zr389bvjd9k

Camila Farani

30 de julho • 5 min

Há mais ou menos um mês, eu postei uma reflexão no Linkedin sobre o possível recorde de investimentos em startup brasileiras para este ano de 2021. E não é que o recorde veio, mesmo!? Isso porque o ano de 2021 nem acabou ainda. 

E o mais incrível é que o recorde veio bem na Semana Mundial do Investidor (ou World Investor Week – WIW), entre os dias 05 a 11 de outubro. A WIW é uma campanha global promovida pela IOSCO (Organização Internacional das Comissões de Valores), com duração de uma semana, para conscientizar a população sobre a importância da educação e da proteção dos investidores, e dar destaque a iniciativas nessa área.

Mas afinal, quais são os números dos investimentos em startups deste ano?

De acordo com a plataforma de Inovação Aberta com o propósito de transformar empresas, acelerar startups e potencializar investimentos, Distrito, as startups brasileiras levantaram US$ 344 milhões em setembro e o acumulado do ano já supera em 89% o total aportado em 2020.

Os investimentos feitos em startups brasileiras em setembro somaram US$ 344 milhões, conforme o Inside Venture Capital Report, relatório mensal produzido pela Distrito, com apoio do Bexs Banco. Foram ao todo 45 rodadas feitas no mês, uma a mais do que no mesmo período do ano passado. Já o montante levantado representa 59% a menos do que setembro de 2020 – mês do ano passado inflado por três grandes aportes, direcionados a Neon, VTEX e Único, que juntos somaram US$ 635 milhões. Ao todo, são US$ 6,9 bilhões aportados ao longo de 558 rodadas, ante US$ 2,3 bilhões em 403 deals. 

Foram quatro as principais transações do mês: destaque para os US$ 225 milhões levantados pela Merama em uma rodada Series B, que contou com a participação de grandes investidores, como o Advent International, SoftBank, Valor Capital Group e Globo Ventures; para a rodada Series C de US$ 80 milhões da TemBici, startup de mobilidade urbana que sofreu no início da pandemia, e agora reverteu a situação em uma rodada liderada pela Crescera Capital; a Liv Up, Foodtech de alimentos saudáveis, que recebeu US$ 9,35 milhões da Globo Ventures em uma extensão de sua rodada Series D; e a Pier, seguradora digital, que captou US$ 20,4 milhões em uma rodada Series B junto à Raiz Investimentos. 

Top 4 setores mais aquecidos em 2021

Pouco mudou no que tange aos setores mais procurados para investimentos. Na ordem de mais queridinhos de 2021 pelos investidores seguem:

  1. Fintechs (setor de finanças + tecnologia) – US$ 3 bilhões em investimentos somente neste ano;
  2. Real Estate (setor imobiliário + tecnologia) – US$ 1 bilhão;
  3. RetailTechs (setor de varejo + tecnologia) – US$ 982,8 milhões;
  4. Edtechs (setor de educação + tecnologia) – US$ 525,6 milhões

Esses são os principais setores do ecossistema brasileiro, o que inclui também Healthtechs (saúde + tecnologia) e Martechs (marketing + tecnologia), que permanecem os mesmos desde 2007. 

TOP 4 M&A - Fusões e aquisições 2021

Já em termos de fusões e aquisições, foram 19 as realizadas no mês, exatamente o mesmo número que setembro de 2020. No acumulado do ano, 2021 teve 178 M&As até agora, 69% a mais que o período de janeiro a setembro do ano passado, quando foram realizadas 105 transações do tipo. São esperadas cerca de 210 transações no ecossistema até o final do ano. 

Os setores mais visados são:

  1. Fintechs (40 transações);
  2. Martechs (24);
  3. Retailtechs (21);
  4. edtechs (15).

Investimentos 2020 X 2021

Segundo dados da Associação Brasileira de Venture Capital e Private Equity (ABVCAP) e pela consultoria KPMG, desde janeiro até setembro, as startups brasileiras receberam R$33,5 bilhões de fundos de venture capital.  Isto significa um recorde histórico de captação, triplicando o valor arrecadado pelas startups quando comparado ao mesmo período de 2020.

E você, empreendedor, vai ficar aí parado? Tire a sua ideia do papel. Já tirou? Então corre atrás de aportes. A realidade é que, mesmo diante de um cenário repleto de inseguranças e incertezas econômicas, o nosso País está vivendo a melhor fase do empreendedorismo em sua história. E você precisa aproveitar essa fase!

Este é o momento em que os investidores estão de olhos abertos e atentos voltados para as startups, ou seja, essa é a hora de empreender, empreender muito, empreender demais e captar recursos para o seu negócio. Um estudo que corrobora para esta afirmação, especificamente sob a ótica dos unicórnios (startups avaliadas em, pelo menos, US$1 bilhão) é da Sling Hub, que afirma que o Brasil se tornou o país mais relevante da América Latina quando se trata de unicórnios. Isso tudo porque os unicórnios têm a ajuda de investidores.

Não é à toa que a empresa de telecomunicações japonesa SoftBank ocupa o topo do ranking, investindo em 13 dos 34 unicórnios da América Latina. Os americanos Tiger Global e Endeavor completam o pódio, com 11 e 10 unicórnios respectivamente.

Por isso, eu te convido a ficar atento à Semana Mundial do Investidor e acompanhar tudo o que está acontecendo dentro do seu setor. Quem sabe, Tubarão, você não consegue angariar o tão desejado aporte. Aproveite essa fase boa de investimentos em startups e mergulhe nesse marzão junto aos Tubarões. 

Compartilhe este post nas suas redes sociais

Compartilhe este post nas suas redes sociais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Não curti.

Meh…

Curti!

Não curti.

Meh…

Curti!

Você também pode gostar de:

Você também
pode gostar de:

Enterprise agility: o que era uma opção, agora é essencial

Empresas ágeis são aquelas que estão conseguindo…

Como melhorar a experiência do cliente?

Quando você encanta seus clientes e agrega mais valor…

Enterprise agility

Empresas ágeis são aquelas que estão conseguindo…

Experiência do cliente

Quando você encanta seus clientes e agrega mais…