Que conteúdo deseja pesquisar?

Exemplo: startups, shark tank brasil, modelo de pitch

Blog da Camila Farani

Notícias e Conteúdos Exclusivos

Jeff Bezos e Amazon ofereceram aos funcionários US$10 mil para saírem da empresa. Veja porque isso é brilhante

Jeff Bezos deu uma nova aula de como agir de forma estratégica. Este mês, a Amazon ofereceu US$10 mil – além de até três meses de pagamento – aos funcionários que saíram da empresa e iniciaram um negócio de entrega de pacotes.

Essa decisão foi conduzida pelo novo programa “Parceiro de Serviço de Entrega da Amazon”, que atraiu dezenas de milhares de candidatos. Quando ele viu que muitos funcionários da Amazon se candidataram ao programa, mas hesitavam em fazer a transição para seu próprio empreendimento, Bezos decidiu dar um incentivo para eles assumirem este risco.

Aparentemente, dar às pessoas um incentivo financeiro para sair parece um mau negócio. Mas é um ótimo exemplo de sacrifício a curto prazo para vencer a longo prazo e outra decisão estratégica brilhante de Bezos. E vou te dar três boas razões:

O Jogo é divertido porque você escolheu jogar

Uma boa parte do prazer de desenvolver alguma atividade está em você ter Autonomia, decidir se quer fazer parte ou não do projeto e quando vai querer sair. Quando a atividade se torna uma obrigação, boa parte da motivação interna vai embora junto e só restam os motivos externos (dinheiro, prêmios).

Um problema que muitas empresas enfrentam é quando os funcionários decidem que querem parar, mas permanecem por meses, ou mesmo anos, simplesmente porque não querem procurar novos empregos ou estão simplesmente com medo de correr riscos.

Empregados como este podem ser mais prejudiciais do que aqueles que desistem abruptamente – eles se tornam mais desprendidos e insatisfeitos, e muitas vezes podem espalhar essa atitude para seus colegas.

Embora muitos dos funcionários que solicitaram se tornar “Parceiro de Serviço de Entrega” estivessem certamente envolvidos na Amazon, é razoável esperar que o desejo de iniciar seu próprio negócio aumentasse com o tempo. Ao oferecer esse incentivo, a Amazon forneceu aos funcionários uma oportunidade de sair em boas condições, em vez de ficar insatisfeitos e improdutivos mais tarde.

O fato é que começar um negócio é arriscado e desistir de um trabalho estável é ainda mais. Por isso, a forma como Bezos resolveu este problema mostra sua capacidade estratégica, eliminando o medo e dando uma oportunidade para uma saída amigável.

Bons funcionários podem se tornar empresários ainda melhores

No começo da minha carreira, quando trabalhava no Café com minha mãe, fiquei em dúvidas se deveria tentar minhas próprias ideias ou assumir um cargo estável. Foi nesse momento que ela me disse que eu estava me tornando incapaz de ser uma funcionária.

Muitas pessoas são mais adequadas para construir seu próprio negócio do que para ser um funcionário de outra pessoa. Habilidades como pensar fora da caixa, insubordinação ao status quo e aos modelos tradicionais além do desejo de criar um novo caminho são vitais para o empreendedorismo, mas dependendo do cargo, podem ser prejudiciais para um empregado.

Muitos empreendedores passaram anos entediados trabalhando em escritórios, ou pulando de emprego em emprego simplesmente por não conseguirem se encaixar.

Bezos sabe tão bem quanto qualquer um que as pessoas que querem começar seus próprios negócios provavelmente irão em algum momento. Se a Amazon tem funcionários que poderiam ter um melhor desempenho no comando de sua própria empresa, e eles podem criar uma empresa que pode ser um parceiro valioso para a Amazon, é estratégico dar a esses funcionários as ferramentas necessárias para isso.

Alinhamento com a visão de Longo Prazo da Amazon

Mais importante ainda, a decisão de Bezos não é simplesmente uma forma inovadora de gerenciar talentos, mas sim de foco estratégico. A Amazon criou a “Parceiros de Serviço de Entrega” como parte de uma meta de longo prazo para se tornar menos dependente da FedEx e da UPS.

A Amazon está buscando um futuro em que várias empresas de entrega ofereçam opções nos Estados Unidos para que a Amazon envie seus produtos, levando a melhores preços e serviços.

Ao encorajar os funcionários que iniciem suas empresas de entrega, a Amazon está investindo nos parceiros exatos de que precisam – e construindo uma parceria mutuamente benéfica a partir do zero.

Bezos e sua equipe reconhecem que atingir uma meta de longo prazo requer comprometimento total com ela e incentivo a ações que levem a essa meta – mesmo que isso signifique sacrificar-se no curto prazo.

Bezos está apostando que gastar dinheiro agora para construir uma rede de parceiros de que valerá a pena exponencialmente no futuro. Dado o histórico da Amazon, é provavelmente uma aposta inteligente.

A Amazon sempre valorizou três princípios fundamentais: valor para o cliente, velocidade de entrega e preço. Este incentivo é uma oportunidade para avançar todos os três aspectos com um tacada só. Funcionários insatisfeitos seguem em frente, os clientes obtêm seus pacotes mais rapidamente e a Amazon economizará custos por depender menos das concorrentes – e ajudar a manter os preços competitivos como resultado.

Embora oferecer US$10 mil para os funcionários deixarem a empresa pareça não convencional, é mais uma demonstração de como Bezos e a Amazon costumam jogar xadrez em um mundo que joga damas.

Camila Farani

Entre em contato ou siga-me nas redes sociais