Que conteúdo deseja pesquisar?

Exemplo: startups, shark tank brasil, modelo de pitch

Blog da Camila Farani

Notícias e Conteúdos Exclusivos

Esqueça o crescimento linear. Agora, o mundo é das empresas exponenciais

O que vou falar aqui pode aparecer um tanto radical, mas vem mostrando ser cada vez mais realístico e com embasamento teórico. Empresas tradicionais que não provocarem mudanças e não assimilarem o conceito das empresas exponenciais, não conseguirão sobreviver no mercado nos próximos anos. E eu vou te explicar o porquê.

Um belo exemplo para começar essa explicação é o próprio WhatsApp. A empresa completou 10 anos de vida neste ano. Hoje é o serviço de comunicação mais popular do mundo, sendo utilizado por aproximadamente 1,5 bilhão de pessoas, em mais de 180 países. No Brasil, não é diferente. É o meio mais usado de comunicação hoje.

Eu estou falando de apenas 10 anos de existência! Eles levaram 10 anos para construir o maior serviço de comunicação, enquanto gigantes tradicionais demoraram décadas. E esse fato despertou o interesse de aquisição de outro gigante tecnológico, o Facebook. Não é à toa que Zuckerberg guarda a sete chaves todos os números e passos estratégicos do WhatsApp.

Agora vamos fazer um exercício: você lembra a última vez que fez uma ligação telefônica? Usou o Skype? Ou passou um email?

A empresa conseguiu ocupar o lugar de funcionalidades e serviços de forma extremamente rápida. Tão rápida que as pessoas nem percebem esse fato no seu dia a dia. E essas, meus caros, são as características de empresas exponenciais.

As chamadas organizações exponenciais ou ExOs (em inglês,Exponential Organizations) possuem um pensamento diferenciado para condução de sua operação e estratégia. Elas conquistam um drive rápido de crescimento, em um período de tempo muito curto em comparação com outras empresas do mesmo segmento.

Sim. Elas são startups que têm a capacidade de escalar seu crescimento até 10 vezes mais rápido do que seus concorrentes. E principalmente, são obcecadas por processos enxutos e eficiência. Não possuem estruturas internas hierárquicas, mas prezam pelo compartilhamento, descentralização, inovação e transparência. Ou seja, se todos os membros conhecem bem a estratégia e o alvo a ser perseguido, é certo de que todos levarão suas energias para o mesmo lado. As possibilidades de sucesso são potencializadas muitas vezes.

Por isso, vemos como essas grandes organizações tendem a responder mais lentamente às mudanças. Apesar de que isso pode ocorrer com qualquer empresa. Muitas startups também morrem anualmente porque não conseguem se adaptar.

Para entender melhor esse processo de criação de cultura exponencial sugiro a leitura do livro A Startup Enxuta, de Eric Ries. Esse livro é um dos mais cultuados e utilizados por aceleradoras de negócios no mundo todo.

Principalmente, porque ele mostra os principais conceitos de base para que qualquer startup consiga criar um modelo de negócio sustentável e escalável. Basicamente, significa trabalhar na identificação e eliminação de desperdícios nos processos, e a todo momento estar eliminando seus gargalos. É um fluxo sistêmico que sempre volta às origens. E a partir desse fluxo que surgem às reinovações. Para ser uma empresa exponencial, se faz necessário aprender muito e de maneira muito rápida.

Sendo assim, perceba que a evolução exponencial da tecnologia e seus impactos não conseguem ser absorvidos em uma organização que pensa de forma linear. O topo do ranking da lista das 500 maiores empresas do mundo da Forbes são modelos de negócios baseados em plataformas. Não são mais empresas tradicionais que fornecem apenas produtos ou serviços. Fica evidente que, daqui pra frente, as empresas mais valiosas serão as que dialogam com o mundo digital.

Promover essa mudança é fácil? Infelizmente não, mas também não é algo impossível. Principalmente porque existem fatores externos que influenciam também nessas adaptações, como cultura local e ambiente regulatório. Mas o primeiro passo para essa mudança é interno. A alta gestão precisa fazer uma mudança radical na cultura e nos valores empresariais e imprimir um novo modelo de trabalho, aplicando novas ferramentas que tornem todo o processo mais ágil e preparado para responder ao mercado.

Camila Farani

Entre em contato ou siga-me nas redes sociais