São Paulo – Já imaginou se você pudesse ter alguém mais experiente e seguro para te acompanhar na criação de uma startup? A maioria dos empreendedoresgostaria de contar com esta ajuda na hora de começar um negócio. Por isso, ter um mentor é importante neste momento. A experiência prévia e os conselhos podem ser muito úteis para que o empreendedor não falhe antes mesmo de começar.

Prática comum nos Estados Unidos, a mentoria deve ser periódica e exige disponibilidade do mentor escolhido. “Um mentor tem um nível de exigência menor do que o investidor porque está ali para ajudar nos passos iniciais”, explica Cassio Spina, investidor-anjo e diretor da associação Anjos do Brasil.

Antes de pedir a qualquer executivo que seja o mentor da sua startup, tenha bastante claro quais são as habilidades que você precisa. “Isso varia muito de acordo com a perspectiva de cada empreendedor: o mentor vai abrir portas, vai trazer novas perspectivas”, questiona Camila Farani, diretora da Gávea Angels e co-fundadora da Lab 22. Veja as dicas de Spina e Camila para conseguir o mentor ideal para o seu negócio.

1. Tenha objetivos claros

Sem demonstrar capacidade, o mentor dificilmente vai querer se juntar a você. Por isso, é bom começar mostrando sua situação e indicando claramente os objetivos da parceria. “Mostre o modelo de negócios que está querendo desenvolver e saiba quais são os próximos passos que quer tomar. Precisa ter objetivos, dizer o que quer e ter algo para apresentar sobre o que pretende fazer”, explica Spina.

Identifique que tipo de mentor seria mais vantajoso para o seu negócio: com conhecimento técnico ou de gestão, por exemplo. “Procure pessoas com competências que você conheça e que te inspirem. Pode ser um antigo chefe ou professor”, sugere Camila.

2. Tenha iniciativa

Sem iniciativa, o mentor dificilmente virá até você. “Se você quer convencê-lo a te ajudar, tem que dizer quais são as suas intenções, ser transparente”, diz Camila. Encontrar o mentor ideal pode ser um desafio, mas depende da atitude do empreendedor. “Hoje tem ferramentas que podem ajudar bastante, como redes sociais, em que ele pode achar alguém que tem o perfil e a experiência que possa complementar. Mas tem que ter cara de pau e mandar uma mensagem”, ensina Spina. Não esqueça de ser objetivo na mensagem e indicar bem o que procura.

3. Cheque a disponibilidade

Seja um executivo ou um professor, o mentor costuma ter várias outras atividades e é preciso ter certeza de que ele pode dedicar algum tempo ao relacionamento. A frequência das conversas, por exemplo, pode ser definida previamente. “É importante para não criar falsa expectativa mútua”, diz Spina.

Segundo Camila, muitos mentores aceitam colaborar, mas não cumprem o prometido. “Se você quer ter uma efetividade, é importante definir as regras antes. É bom estabelecer encontros pelo menos uma vez por mês que ele possa passar as experiências e orientar”, explica.

4. Mostre a oportunidade

Durante o processo de convencimento do mentor, mostre como o projeto tem potencial. “A partir do momento que quer trazer uma pessoa, é importante identificar as áreas de interesse e oportunidades desse mentor. Você precisa se tornar uma pessoa interessante para ele”, indica Camila.

5. Busque experiência

Na hora de definir o mentor, procure alguém que tenha alguma familiaridade com o seu projeto. “Essa pessoa tem que ter tido o mínimo de sucesso no campo do seu interesse. Ela tem que ter comprovado resultado, não precisa ser rico nem famoso, mas deve ter alguns anos de experiência a mais que você”, diz Camila.

O mentor deve ser alguém que legitimamente queira te ver crescer e prosperar. “Às vezes, você vai atrás de grandes empresários que tiveram sucesso, mas com ego inflado ou atitude oportunista”, indica a investidora.

FONTE: http://exame.abril.com.br/pme/noticias/como-conseguir-um-mentor-para-sua-startup

 

By | 2017-02-22T22:41:33+00:00 fevereiro 20th, 2016|Sem categoria|